O Poço Bento do Bem-Aventurado Padre José de Anchieta

Padre José de Anchieta
(1553-1597)

ScreenHunter_230 Sep. 02 14.23Missionário jesuíta de origem espanhola – nasceu emTenerife (Ilhas Canárias) e
faleceu em Reritiba (atual Anchieta – ES).
Estudou em Coimbra, logo ingressando na Companhia de Jesus e chegou ao Brasil
em 1553.
Morreu aos 64 anos, dos quais 47 em missão no Brasil.
Por sua obra catequética e evangélica recebeu o codinomede “Apóstolo do Brasil”.
E foi esse apóstolo, que lançou as primeiras sementes de amor em Magé,
deixando sua marca de fé, benzendo um poço que a água faz inúmeras curas.
Em 1980, o Papa João Paulo II, beatificou Anchieta.
Neste ano comemoramos 415 anos de sua morte.

O Poço Bento

ScreenHunter_231 Sep. 02 14.23A história começou quando no ano de 1565, Estácio de Sá concedeu uma
sesmaria das águas de Magepe, em Piedade, orla da Baía de Guanabara, a Cristovão de
Barros. Junto, veio o missionário Pe José de Anchieta – (atribui-se o resgate do nome
indígena Magepe a Anchieta, tomado da boca dos nativos nos primórdios da fundação do
Rio de Janeiro). O Padre José de Anchieta aqui
chegou com o objetivo de difundir o Evangelho.
E aqui, junto com todas as dificuldades do
início de uma povoação, lutou e deixou sua marca
de fé. Conta-se que a povoação foi atacada por
uma forte epidemia causada pela água salobra.
Anchieta dirigiu-se ao poço mais próximo e,
benzendo a água, esta se apresentou clara e a
febre desapareceu. O poço se transformou em
ponto de visitação dos devotos.

Localização

Estrada Nossa Senhora da Piedade
Magé – RJ
Área: 1.300m²
Acesso: A partir da BR 493, pela Estrada do Contorno.

Oração ao Bem-Aventurado José de Anchieta

ScreenHunter_226 Sep. 02 14.20Bem-Aventurado José de Anchieta, missionário
incansável e Apóstolo do Brasil, abençoai a nossa
Pátria e a cada um de nós.
Inflamado pelo zelo da glória de Deus,
consumistes a vida na promoção dos indígenas,
catequizando, instruindo, fazendo o bem. Que o
legado do vosso exemplo frutifique os novos apóstolos
e missionários em nossa terra.
Professor e mestre, abençoai nossos jovens,
crianças e educadores.
Poeta e literato, inspirai os escritores, artistase
comunicadores.
Consolador dos doentes e aflitos, protetor dos
pobres e abandonados, velai por todos aqueles que
mais necessitam e sofrem em nossa sociedade, nem
sempre justa, fraterna e cristã.
Santificai as famílias e comunidades, orientando os que regem os destinos do
Brasil e do mundo.
Através de Maria Santíssima, que tanto venerastes na terra, iluminai os nossos caminhos,
hoje e sempre. Amém.

POEMA

“És o porto da paz, pouso manso aos navios que o louco mar agita em turbilhões
sombrios.
Eis que o meu frágil barco, em tormentas lançado, volta já tarde até o remador cansado.
Mármore turvo, o mar com os ventos se fundem:
Dá-me a mão, boa mãe, para que não afunde”
ANCHIETA
Poema da Bem-Aventurada Virgem Maria Mãe de Deus
Bibliografia
Enciclopédia Século XX – Magé – Memória – 3

ScreenHunter_227 Sep. 02 14.22